Av. Autaz Mirim, 40 - São José
(92) 3249-9300
(92) 99616-0924
pavaomat@lojaspavao.com.br
Horário de funcionamento
Seg. a Sáb.:
08:00hs às 18:00hs
Dom. e Feriados:
08:00hs às 12:00hs

NOTICIAS

News

DICAS PARA CONSTRUÇÃO E REFORMAS

1. Planeje sua obra e compre os materiais com antecedência;

2. Não contrate qualquer profissional  para ser seu construtor, peça referências;

3. Fique atento. Um traço errado no reboco, no concreto, ou um ferro mal dimensionado pode levar à rachaduras e fissuras;

4. A profundidade do alicerce é importante, deve ficar colocado sobre terreno firme;

5. Uma parede mal planejada pode ser dinheiro no lixo, você pode ter que derrubá-la, por arrependimento;

6. É muito comum em nosso país as obras sem a presença do Engenheiro.

a) Os pedreiros e mestre de obras costumam , no momento de estimar a armadura das estruturas, subdimensionar as vigas e superdimensionar as lajes ;

b) Uma armadura superdimensionada pode levar a gastos maiores com mão de obra e material e subdimensionada acarretará certamente fissuras indesejáveis, que proporcionarão ao proprietário a sensação de medo enquanto não for corrigido o problema, e aí virão novos gastos. De qualquer forma você acabará gastando mais do que deveria ;

7. Quem de nós ainda não viu aquelas fissuras ou trincas nos cantos inferiores das janelas ??

A solução é a seguinte: Mande quebrar no local e em volta em torno de 50 cm até chegar no tijolo, e coloque uma custura de ferro apropriada no lugar onde existiam as fissuras( já existem no mercado materiais para este fim ) . Daí faça uma argamassa no traço 1:3 (1 volume de cimento para 3 volumes de areia fina) e cubra a área a ser recuperada! Provavelmente as trincas não aparecerão mais.

8- Procure projetar banheiros lado a lado para economizar na metragem da tubulação.

9 - A tinta epóxi ou a borracha clorada, são ótimos substitutos do azulejo para áreas molhadas.

10 - Em um projeto rústico, consulte seu arquiteto sobre a possibilidade de deixar internamente visível o telhado .

 

Corrosão de Armaduras em Elementos Estruturais (Pilares)

A foto abaixo mostra claramente os efeitos da acentuada corrosão em armaduras (ferragens), inclusive com fácil desagregação do concreto. As fissuras que aparecem no pilar nada mais são do que o resultado da expansão interna do volume (diâmetro) dos ferros utilizados no Pilar. Ao oxidar-se com o decorrer do tempo o ferro (Aço de construção) expande seu volume, provocando assim as fissuras externas no Pilar.

                 

Como o Pilar trabalha a compressão para suportar o peso da estrutura situada acima dele, um fissuramento provocaria uma diminuição da seção transversal do mesmo e, consequentemente no local haverá um ponto vulnerável, propiciando, se não houver um tratamento, o esmagamento do Pilar e comprometimento da estrutura. Tudo este processo é lento, mas ininterrupto. 

Muitos por desconhecimento, acham que o simples preenchimento das fissuras com argamassa de cimento e areia e algum aditivo, soluciona o problema. Tal procedimento não resolve o problema e a oxidação continua por que não foi tratada. 

A solução implica em linhas gerais:

- Remoção do concreto afetado

- Reconstituição da seção original da armadura

- Em casos de início de corrosão sem comprometimento do concreto e das barras de aço, recuperar o componente estrutural mantendo as dimensões originais através de argamasa apropriada e com traço específico

- Em casos avançados de corrosão, reformar o componente estrutural aumentando as suas dimensões originais através de reforço

- Eventualmente, demolir e reconstruir o elemento afetado.

Vale salientar, que a oxidação de armadura pode acontecer em qualquer elemento estrutural a saber: Pilares, Vigas e Lajes.

Os serviços acima mencionados, por serem de grande responsabilidade, devem ser executados por firma de Engenharia responsável ou Engenheiro Civil.

Conheça as funções dos operários envolvidos na Construção Civil

Encarregado Geral de Obras: Planejar, organizar e monitorar as atividades de construção civil, montagens e instalações eletromecânicas, e lançamentos de cabos em Linhas de Transmissão.

Mestre-de-obras: coordenador das atividades do carpinteiro, pedreiro, servente e armador, controle de planilhas de material, interpretação de produção, analisar relatórios, identificar falhas no serviço.

Pedreiro: irá fazer preparação de massas, organização do local da obra, aplicação de revestimentos, disponibilizar materiais para a obra.

Servente: irá auxiliar o carpinteiro e o pedreiro, remoção de materiais, desmontar alvenaria, cortar materiais, definir etapas de serviços, preparação de massas.

Carpinteiro: irá fazer a montagem de formas de madeira, conferir esquadros, planos de corte de peças de madeiras, distribuição de cavaletes.

Auxiliar de pedreiro: auxiliar do pedreiro na preparação de massas,  organização e limpeza do local da obra, disponibilizar materiais para a obra.

Armador de ferros: produção de armação e corte de ferragens, analisar medidas, montar gabaritos para corte, fixar estribos, montar barras em geral.